Lemnis » Antroposofia, Homeopatia e Farmácia de Manipulação

» Homeopatia

23.04.13

Antroposofia e Homeopatia na prevenção e tratamento da Dengue

por

Histórico e Curiosidades

A dengue é uma doença infecciosa febril aguda causada por um vírus da família Flaviridae e é transmitida, no Brasil, através do mosquito Aedes aegypti, também infectado pelo vírus. Atualmente, a dengue é considerada um dos principais problemas de saúde pública de todo o mundo.

Em todo o mundo, existem quatro tipos de dengue, já que o vírus causador da doença possui quatro sorotipos: DEN-1, DEN-2, DEN-3 e DEN-4.

A dengue é conhecida no Brasil desde os tempos de colônia. O mosquito Aedes aegypti tem origem africana. Ele chegou ao Brasil junto com os navios negreiros, depois de uma longa viagem de seus ovos dentro dos depósitos de água das embarcações.Mosquito da dengue

O primeiro caso da doença foi registrado em 1685, em Recife (PE). Em 1692, a dengue provocou 2 mil mortes em Salvador (BA), reaparecendo em novo surto em 1792.

Em 1846, o mosquito Aedes aegypti tornou-se conhecido quando uma epidemia de dengue atingiu o Rio de Janeiro, São Paulo e Salvador. Saiba mais »

31.05.11

Passiflora (Maracujá) – No tratamento da insônia, ansiedade, irritabilidade e insônia.

por

Nome Botânico

Passiflora  alata Dryand

Sinonímia

Flor-da-paixão, passiflora

Família

Passifloraceae

Parte utilizada:

Folha

Histórico e curiosidades

O maracujá é originário da América tropical, que nescessita de temperasturas elevadas e só se aclimata bem nas regiões temperadas.

É uma trepadeira perene que floresce na primaverae dá seus frutos no início do verão. Suas flores lembram os instrumentos utilizados na crucificação de Cristo, conhecida em outros idiomas por flor-da-paixão, e são de grande efeito ornamental. Seus frutos são ovóides amarelados e a poupa comestível, contém sementes rugosas, que servem para preparar bebidas refrescantes.

Em 1867, os estudos de um investigador americano chamaram a atenção para a passiflora e demonstraram o seu grande interesse para a medicina como sedativo e antiespasmódico.

Saiba mais »

20.02.11

FÍGADO E VITALIDADE

por

Dr. Nilo Gardin[1]

Problemas comuns como depressão e enxaqueca podem estar relacionados ao fígado.

Se nos últimos 50 anos ocorreram grandes avanços no tratamento e prevenção das doenças cardíacas, nos próximos 50 provavelmente assistiremos isso acontecer em relação às doenças do fígado. Além da hepatite C, que hoje acomete 3% da população mundial e supera a AIDS em número de casos, diversas outras doenças hepáticas passam ganhar maior importância nos meios científicos.

O fígado, maior víscera do corpo humano, é um de nossos órgãos essenciais. Pela veia porta chega ao fígado todas as substâncias absorvidas pelo tubo digestivo, com exceção de parte dos lipídios que é transportada por via linfática. Ao receber esses nutrientes, o fígado sintetiza proteínas e armazena glicose para ser usada nos períodos de jejum, além de vitaminas e gorduras.

Outras funções não menos importantes são a desintoxicação e neutralização de toxinas que tenham sido absorvidas, e a secreção de bile, que se concentra na vesícula, para participar da digestão especialmente de gorduras. Saiba mais »

14.06.10

Gripes e resfriados na visão antroposófica

por

Rodolfo Schleier[1]

Silberto Azevedo[2]

Na medicina antroposófica, a imunidade é característica da organização do Eu, que molda a nossa constituição física individual. É essa organização a responsável pela consciência individual e pelas três faculdades exclusivas do ser humano, que são o andar ereto, o falar e o pensar. Em um nível mais físico, esta organização do Eu também é responsável pela capacidade de diferenciarem tecidos e substâncias “próprias” das “estranhas”. E a sua ação no organismo humano é mediada principalmente pelo sangue e pelo calor. É por isso que as reações inflamatórias e febris apresentam aumento da irrigação sanguínea acompanhada de aumento na temperatura.

Esse “organismo calórico” não é estático. Ele está sujeito a variações, conforme a constituição física, temperamento, estado de saúde do indivíduo; assim como às variações do ambiente: temperatura, umidade, microrganismos, etc. Algumas pessoas toleram melhor as baixas temperaturas; enquanto outras são mais sensíveis às variações externas e usam roupas quentes mesmo debaixo de sol. Um caso bem conhecido é o de Win Hof, o “Homem Gelo”, um holandês que é capaz de andar sobre a neve e até mesmo nadar em águas geladas sem sentir frio. Os especialistas acreditam que seu cérebro possua alguma capacidade incomum de regular a temperatura, gerando calor e aquecendo seu corpo. Saiba mais »

Próxima Página »

LEMNIS FARMÁCIA • Av. Carandaí, 58 - Santa Efigênia • (31) 3245-0560. » Fazer login
Belo Horizonte, MG - Brasil. Farmacêutica Responsável: Eliane Maria Silva Azevedo CRF 9258
DoDesign-s Design & Marketing